Início / Art / Livros / O Mochileiro das Galáxias

O Mochileiro das Galáxias

O Mochileiro das Galáxias

Uma coisa que sempre me intrigava era o fato de algumas ficções cientificas não serem coesas, elas sempre entravam em contradições, como por exemplo uma vez, em que estava com insônia e acredite eu liguei a televisão mas dessa vez não foi para jogar video-game ou outra coisa do tipo, ligue pra ver televisão mesmo, seguindo a lei da improbabilidade infinita, estava dando um seriado (dublado, argh) que se chamava família de super-herois algo assim, mas em vez de relaxar e dormir, fiquei intrigado com algumas questões por exemplo os super poderes deles, tinha uma mulher que era muito rápida, mas se ela corria muito rápido é claro que os músculos dela deveriam ser muito forte senão ela iria morrer ou algo do tipo, portanto ela também tinha que ser muito forte, mas não era; quem era forte era o marido dela, que por sua vez não corria rápido mesmo tendo músculos fortes.

 

Esse é um dos exemplos que sempre “estragam” as obras, quando não é outra coisa, enfim, são poucas as obras (impressa/video) que não caia em tantas contradições, mas como todo programador, geek, nerd, sempre ouvi falar do guia do mochileiro das galáxias, até o dia em que vi o filme, mas não achei o filme tão bom assim (com exceção da Zooey Deschanel, “aaah a Zooey”), o filme parecia um amontoado de informações e parece que foi feito com pressa. Não acreditei que havia tanto rumor por tão pouco, até o dia em que vi pra vender os livros, e como todo judeu vi que o preço estava muito bom, valia a pena arriscar, era mais barato que papel.

 

Tenho a absoluta certeza que a serie de livros O Mochileiro das Galáxias é a melhor “trilogia de cinco” que já li, tudo muito bem elaborado, até os problemas que as viagens do tempo produz tanto na gramática de tempos verbais,  como outros citado abaixo:

 A História da Galáxia ficou meio confusa por vários motivo: em parte porque aqueles que tentavam acompanhá-la ficaram meio confusos, mas também porque coisas incrivelmente confusas aconteceram de fato.

Um dos problemas tem a ver com a velocidade da luze com as dificuldades encontradas em tentar ultrapassá-las. Não dá. Nada viaja mais rápido do que a velocidade da luz, com exceção talvez das más notícias, que obedecem leis próprias e especiais. Os Hingefreel de Arkintoofle Menor bem que tentaram construir naves espaciais movidas a más notícias, mas elas não funcionavam particularmente bem e, como eram extremamente mal recebidas sempre que chegavam a algum lugar, não fazia o menor sentido estar lá.

Então, de modo geral as pessoas da Galáxia acabavam ficando entretidas com suas próprias confusões locais e a história da Galáxia em si foi, por um bom tempo, basicamente cosmológica.

O que não quer dizer que as pessoas não estivessem se esforçando. Tentaram enviar frotas de naves espaciais para lutar ou para fazer negócios em lugares distantes, mas elas geralmente levavam milhares de anos para chegar lá. Quando finalmente chegavam, já haviam sido descobertas outras formas de viajem usando o hiperespaço para superar o problemas da velocidade da luz. Então, qualquer batalha para as quais essas frotas mais-lentas-que-a-luz tivessem sido enviadas já teria sido resolvida séculos antes de elas chegarem.

Isso não impedia, é claro, que as tripulações quisessem lutar assim mesmo. Estavam treinados, preparados, tinham cochilado durante alguns séculos, vieram de muito longe para fazer um trabalho árduo e, por Zarquon, iriam fazê-lo de qualquer maneira.

Foi então que ocorreram algumas das primeiras grandes confusões da História Galáctica, com batalhas ressurgindo continuamente séculos depois de as questões que as motivaram supostamente já terem sido resolvidas. Essas confusões, contudo, não eram nada se comparadas às que historiadores precisavam destrinchar depois que a viagem no tempo foi descoberta e as batalhas começaram a pré-surgir centenas de anos antes que as questões envolvidas sequer fossem conhecidas. Quando o Gerador de Improbabilidade Infinita foi criado e planetas inteiros começaram a virar pudim inesperadamente, a renomada faculdade de história da Universidade de Maximegalon finalmente decretou seu próprio fechamento e cedeu seus prédios para a próspera faculdade de Divindade e Pólo Aquático, que esta de olho neles há anos.

No total a coleção do “O mochileiro das Galáxias” são 5 livros, como seu autor Douglas Adams costuma dizer “Trilogia de Cinco”, apesar que alguns “fan boys” costumam dizer que o último livro (Praticamente Inofensiva), é um título independente que apenas utiliza os mesmos personagens, e é claro sem contar o 6 livro chamado “E Tem Outra Coisa…” que é escrito pelo Eoin Colfer, esse último do qual não entrou no review por ser tratar de outro escritor.

 

1º Livro da Série O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams

o-guia-do-mochileiro-das-galaxias-livro1

   Título Nacional: O Guia do Mochileiro das Galáxias
   Ano de Lançamento: 2004 (1ª Edição)
   Número de Páginas: 192 páginas (1ª Edição)
   Editora: Sextante
   Tradutor: Paulo Fernando Henrique Britto e Carlos Irineu da Costa

   Título Original: The Hitchhiker’s Guide to the Galaxy (UK)
   Ano de Lançamento: 1979 (UK)
   Número de Páginas: 180 Páginas (UK)
                                   Editora: Pan Books (UK)

Sinopse: Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da “alta cultura” e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.

 Compre Aquiico-saraiva

2º Livro da Série O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams

o-guia-do-mochileiro-das-galaxias-livro2

   Título Nacional: O Restaurante no Fim do Universo
   Ano de Lançamento: 2004 (1ª Edição)
   Número de Páginas: 240 páginas (1ª Edição)
   Editora: Sextante
   Tradutor: Carlos Irineu da Costa

   Título Original: The Restaurant at the End of the Universe (UK)
   Ano de Lançamento: 1980 (UK)
   Número de Páginas: 208 Páginas (UK)
                                   Editora: Pan Macmillan (UK)

Sinopse: O segundo livro da série de Douglas Adams, que começou com o surpreendente O guia do mochileiro das galáxias, mostra os cinco amigos vivendo as mais inesperadas confusões numa história cheia de sátira, ironia e bom humor. Com seu estilo inteligente e sagaz, Douglas Adams prende o leitor a cada página numa maravilhosa aventura de ficção científica combinada ao mais fino humor britânico, que conquistou fãs no mundo inteiro. Uma verdadeira viagem, em qualquer um dos mais improváveis sentidos.

Compre Aqui
ico-saraiva

 

3º Livro da Série O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams

o-guia-do-mochileiro-das-galaxias-livro3

   Título Nacional: A Vida, o Universo e Tudo Mais
   Ano de Lançamento: 2005 (1ª Edição)
   Número de Páginas: 224 páginas (1ª Edição)
   Editora: Sextante
   Tradutor: Carlos Irineu da Costa

   Título Original: Life, the Universe and Everything (UK)
   Ano de Lançamento: 1982 (UK)
   Número de Páginas: 160 Páginas (UK)
                                   Editora: Pan Books (UK)

Sinopse: Este é o terceiro volume da “trilogia de quatro livros” de Douglas Adams, um dos mais cultuados escritores de ficção científica de todos os tempos. Seu humor corrosivo e sua habilidade em criar situações improváveis tornam seus livros indispensáveis para qualquer um que tenha capacidade de debochar de si mesmo. Usando o planeta Krikkit como paródia da nossa sociedade e das guerras raciais, Adams cria uma história divertida, inteligente e repleta dos mais inusitados significados sobre a vida, o universo e tudo mais.

Compre Aqui ico-saraiva

4º Livro da Série O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams

o-guia-do-mochileiro-das-galaxias-livro4

   Título Nacional: Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!
   Ano de Lançamento: 2005 (1ª Edição)
   Número de Páginas: 224 páginas (1ª Edição)
   Editora: Sextante
   Tradutor: Carlos Irineu da Costa

   Título Original: So Long, and Thanks for All the Fish (UK)
   Ano de Lançamento: 1984 (UK)
   Número de Páginas: 192 Páginas (UK)
                                   Editora: Pan Books (UK)

Sinopse: Depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamento da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer as mais extraordinárias criaturas, Arthur está de volta ao seu planeta. Tudo parece igual, mas ele descobre que algo muito estranho aconteceu na sua ausência. Curioso com o fato e apaixonado por uma garota tão estranha quanto o que quer que tenha acontecido, ele parte em busca de uma explicação.

Compre Aqui

ico-saraiva

 

5º Livro da Série O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams

o-guia-do-mochileiro-das-galaxias-livro5

   Título Nacional: Praticamente Inofensiva
   Ano de Lançamento: 2006 (1ª Edição)
   Número de Páginas: 208 páginas (1ª Edição)
   Editora: Sextante
   Tradutor: Marcia Heloisa Amarante Golçalves

   Título Original: Mostly Harmless (UK)
   Ano de Lançamento: 1992 (UK)
   Número de Páginas: 229 Páginas (UK)
                                   Editora: Pan Books (UK)

Sinopse: As inúmeras mudanças políticas, culturais e, principalmente, tecnológicas que aconteceram nesse período influenciaram os rumos da narrativa e tornaram Praticamente Inofensiva uma obra singular. Mas, em vez de perder o tom, Adams parece ainda mais irônico e profundo ao divagar sobre a vida, o Universo e tudo mais.

Compre Aqui

ico-saraiva

Uma coisa que sempre me intrigava era o fato de algumas ficções cientificas não serem coesas, elas sempre entravam em contradições, como por exemplo uma vez, em que estava com insônia e acredite eu liguei a televisão mas dessa vez não foi para jogar video-game ou outra coisa do tipo, ligue pra ver televisão mesmo, …

Visão crítica

Narrativa - 10
Impacto da História - 8
Originalidade - 10
Estrutura dos Capítulos - 10
Avaliação do Gênero - 10

9.6

NOTA

Resumo: O Mochileiro das Galáxias é uma série de ficção científica criada por Douglas Adams. Conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário!

User Rating: 4.09 ( 4 votes)
10

Sobre Rodrigo Jacques

Alguns dizem que sou Narcisista, mas na verdade não sou... Até me identifico com um personagem Grego, mas não o Narciso e sim Zeus.